Redes sociais para médicos: conheça as regras e vantagens!

redes sociais para médicos
4 minutos para ler

Você consegue imaginar com um negócio funcionaria sem o marketing? Como os potenciais consumidores ficariam sabendo sobre serviços oferecidos? Nessa perspectiva, vamos focar agora na área da saúde: qual o papel das redes sociais para médicos?

São muitas perguntas, mas que vamos responder ao longo do texto. Seja para consultórios, seja para clínicas, é importante implementar o chamado marketing médico. Ele garante visibilidade no local onde as pessoas mais procuram por soluções: na internet.

Porém, muitos profissionais ficam com receio diante das limitações. De fato, existem critérios rigorosos para que ele seja colocado em prática da maneira ideal. Venha saber mais!

Entenda a importância das redes sociais para médicos

Quando você precisa encontrar um serviço, em local você recorre? Tenho certeza que muitas pessoas vão responder “sites de buscas”. Neles, são listados estabelecimentos associados ao que você procura.

Consequentemente, se uma pessoa precisa de determinado especialista, bem provável que o caminho seja o mesmo. Este é apenas o primeiro motivo que destaca o uso de redes sociais para médicos: visibilidade e atração de pacientes.

O segundo motivo está relacionado com a proximidade permitida pelas redes. Assim, você pode interagir mais com o paciente, tornando a relação mais impessoal, mas sempre profissional. É interessante, ainda, gerar conteúdo de valor para as pessoas, como:

  • publicações educativas;
  • prevenção de doenças;
  • incentivo aos melhores hábitos;
  • alerta sobre sintomas típicos.

São apenas alguns exemplos, mas que mostrar como as redes podem ser um veículo para informações e interações. Ah, não se esqueça que elas também representam um diferencial competitivo!

Primeiro, porque assegura maior visibilidade quando comparado com outros profissionais que não têm redes sociais. Segundo, porque cada dia mais faz você se tornar uma referência naquele ramo.

Conheça as limitações do marketing médico

Como visto, são vários benefícios proporcionados pela estratégia de marketing médico. Porém, existem algumas limitações determinadas pelo Conselho Federal de Medicina que requerem muita atenção.

Embora alguns profissionais prefiram não colocar em prática com receio de violar alguma norma, você vai ver que é totalmente possível utilizar as redes sociais. Primeiro, só divulgue ser especialista daquilo que você realmente é.

Então, você deve colocar no perfil seu número de registro médico, bem como anunciar ser especialista naquilo que já obteve o título. Outro cuidado é com a autopromoção: você não pode se autodenominar como “O melhor” em determinada área.

Outro erro comumente visto é a divulgação de fotos dos pacientes. Mesmo que haja autorização por parte de quem foi atendido, você não pode publicar resultados, nem fazer comparações de “Antes” e “Depois”.

De maneira geral, é entender que a medicina não é um comércio. Ela não se trata da venda, mas sim da assistência prestada. Assim, em vez de anunciar que trabalha com uma técnica de última geração, por exemplo, você pode destacar os benefícios daquele tratamento para o paciente.

Agora que você sabe quais os benefícios e os critérios associados ao uso de redes sociais para médicos, que tal começar a colocar em prática? Primeiro, identifique quais redes possibilitaram você atingir o público alvo: o que seus pacientes mais utilizam? Em seguida, defina toda a estratégia de comunicação, como a linguagem das publicações e o cronograma de temas. Por fim, não se esqueça de conferir todas as normas para uso adequado do marketing médico!

Gostou das dicas? Curta nossa página no Facebook e não perca nenhuma publicação!

Você também pode gostar

Deixe um comentário