Como é o trabalho de um médico especialista em medicina da família

medicina da família
4 minutos para ler

Uma das diversas áreas de especialização que os estudantes podem se dedicar ao formar-se ou, então, para que os profissionais se dediquem a upgrades de carreira, é a medicina da família. Essa é uma área fundamental para o desenvolvimento de maior saúde e qualidade de vida das comunidades e realizar um acompanhamento mais preciso e sistemático das famílias.

Neste artigo, vamos falar sobre como é o trabalho de um médico especialista em medicina da família e aproveite para tirar suas dúvidas sobre esta atuação. Boa leitura!

Realizar assistência médica na comunidade

Um primeiro ponto é que um médico especialista em medicina da família atua, principalmente, para prestar assistência primária à saúde na comunidade na qual está inserido. Assim, ele deve atuar para o acompanhamento dos quadros de saúde dessas pessoas, gerar ações preventivas e intervir quando há presença de diagnóstico de quadros de doenças agudas ou crônicas.

Por ter esse acompanhamento próximo e constante, é natural que esses profissionais entendam melhor o que está envolvido ali e tenham maior possibilidade de intervenção. Por exemplo, o médico de família sabe que uma pessoa daquela casa não tem bons hábitos de sono, possui uma rotina mais movimentada, se alimenta de forma inadequada, o médico sabe que, ali, há maiores chances de desenvolvimento de problemas tais como:

  • Estafa;
  • Desordens mentais (ansiedade, depressão, burnout, entre outros);
  • Problemas cardiovasculares;
  • Problemas que possam ser desenvolvidos por quadros estressantes (por exemplo, dores crônicas, fibromialgia, entre outros).
medicina da família

Coordenação de programas

O médico especialista em medicina da família deve, também, realizar coordenação de programas de proteção e assistência à saúde naquela comunidade. Por exemplo, se um profissional está lotado em um local no qual há problemas com saneamento básico, uma série de problemas e patologias poderão ter maior incidência.

É mais fácil, portanto, encontrar dermatites de contato, infecções gastro intestinais, disenteria, entre outros problemas. Além disso, há locais nos quais há problemas de educação sobre higiene básica. Nesses casos, os profissionais de saúde podem atuar de forma integrada com outros especialistas para trazer ações educativas integradas para minimizar essas questões e, consequentemente, trazer melhor saúde e qualidade de vida.

Implementação de ações voltadas à saúde da família

Além da criação dos programas, o médico especialista em medicina da família também deverá participar da implementação das ações. Suas práticas, neste caso, estão ligadas para:

  • Conscientização sobre questões de prevenção à saúde;;
  • Ações de planejamento familiar;
  • Orientação sobre o uso do SUS;
  • Ter contato permanente com as famílias;
  • Realizar ações de vigilância à saúde;
  • Realizar acompanhamento por meio de visita domiciliar;
  • Realizar o cadastro das famílias da região e realizar o acompanhamento constante;
  • Realizar atividades de demanda espontânea e programada;
  • Quando necessário, encaminhar os pacientes para atendimento secundário ou profissionais especializados;
  • Quando necessário, indicar a necessidade de internação hospitalar ou domiciliar;
  • Participar do gerenciamento de insumos para o funcionamento da unidade de saúde.

Atuar como especialista em medicina da família tem um papel fundamental para trazer maior saúde e qualidade de vida para a comunidade. Por isso, ela é fundamental para os cuidados com a saúde pública.

Ainda está em dúvida se vale a pena atuar nessa área? Confira quais são as 4 vantagens de atuar na área de medicina do trabalho e saiba mais sobre o tema.

Você também pode gostar

Deixe um comentário