4 vantagens de atuar na área da medicina da família

4 minutos para ler

A medicina da família é uma especialização importante, principalmente, por oferecer atendimento primário e preventivo para indivíduos, famílias e comunidades como um todo. É uma área que tem crescido consideravelmente.

Por isso, se você acabou de formar-se na graduação, é importante entender como essa pode ser uma possibilidade interessante para sua carreira. Portanto, confira 4 vantagens de realizar a especialização em medicina da família e entenda como essa área pode ser interessante para sua carreira.

1. Área com grande potencial de crescimento

Com a Covid-19, nós percebemos a importância da medicina preventiva. Com isso, tanto os órgãos públicos quanto a rede de saúde privada estão atentos para incentivar a contratação de profissionais que fazem a especialização em medicina da família, justamente, para atuarem junto às comunidades para este fim.

Assim, para quem deseja entrar em uma área com potencial de expansão e conseguir boas vagas, essa pode ser uma especialização interessante. Desta forma, você consegue dar um bom upgrade na sua carreira.

2. Atuar na área de medicina preventiva

A medicina preventiva é uma área interessante, principalmente, por trazer uma visão de proteção à saúde dos pacientes antes que os problemas surjam. Ou seja, ela atua com monitoramento constante e orientação para as comunidades.

Como isso é um princípio para muitos profissionais que fizeram medicina. Assim, é uma possibilidade de atuar de acordo com aquilo que acredita. Interessante, não é mesmo?

especialização em medicina da família

3. Proporcionar maior qualidade de vida para os pacientes

Enquanto a medicina diagnóstica atua analisando sintomas e diagnóstico de doenças que estejam presentes no paciente, quem fez especialização em medicina da família realiza um acompanhamento constante para trazer uma vida mais saudável para as pessoas daquela comunidade.

Assim, ao atuar de forma preventiva, ela tem o papel de proporcionar maior qualidade de vida para eles. Imagine, por exemplo, uma família que tenha histórico de doenças cardiovasculares. Há, ali, uma tendência de que as gerações mais jovens possam desenvolver quadros desta natureza.

Contudo, quando acompanhados desde cedo, é possível agir de forma precoce para que essas questões não se desenvolvam ou, então, que sejam postergadas o máximo possível. Assim, é possível trazer maior qualidade de vida para eles, implementando medidas que auxiliem a agregar à saúde.

Por exemplo, os médicos da família podem auxiliar com orientações de alimentação, acompanhar as práticas de atividades físicas, acompanhar indicadores importantes e, assim, encaminhar para especialistas quando começar a ocorrer alterações, antes que o quadro potencialize.

4. Olhar holístico e integral sobre o paciente

Realizar a especialização em medicina da família permite que os profissionais possam ter um olhar holístico e integral sobre as pessoas que são atendidas. Assim, é possível entender como as questões relacionadas com os pacientes podem interferir no organismo como um todo.

Por exemplo, entender como o estresse, falta de sono e uma alimentação ruim pode interferir no desenvolvimento de doenças como gastrite, aumento de doenças crônicas e aumento de problemas de saúde mental (transtorno de ansiedade generalizada, depressão, burnout, entre outros).

A especialização em medicina da família permite um olhar para o indivíduo como um todo, e não por partes, como outras especializações fazem. Assim, se esse é um princípio importante para você, atuar nessa área pode ser algo interessante.

Tem interesse em especializar-se nesta área? Então aproveite e conheça o que vai aprender no curso!

Você também pode gostar

Deixe um comentário