BNCC: conheça os 3 pilares da educação infantil

3 minutos para ler

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) é um dos documentos norteadores importantes para que os profissionais da educação possam elaborar diretrizes de ensino para as escolas públicas brasileiras, em todo o território nacional. Definida pelo Ministério da Educação (MEC), ela possui o objetivo de trazer uma educação mais moderna, inclusiva e com promoção de uma sociedade mais justa a partir do aprendizado no ensino básico.

Diante disso, todo o documento está estruturado em 3 pilares fundamentais. Vamos falar sobre cada um deles a seguir. Boa leitura.

1. Direitos de aprendizagem e desenvolvimento

Nesse pilar temos definidos os seis direitos fundamentais das crianças no ensino básico infantil. São eles:

  1. Conviver: ter contato social com outras crianças e adultos, ampliando o seu conhecimento de si e dos demais;
  2. Brincar: uso do lúdico em diferentes espaços e tempos, com diferentes parceiros, ampliando seu desenvolvimento nesta competência;
  3. Participar: estar presente e ter participação ativa nos processos educacionais no dia a dia, permitindo que possam atuar no planejamento da gestão da escola e das atividades propostas pelos educadores;
  4. Explorar: desenvolver a competência de realizar movimentos, gestos, sons, conhecimento e criação de formas, texturas, enfim. Trata-se do processo de criação criativa nas diferentes modalidades (artes, escrita, ciência e tecnologia);
  5. Expressar: desenvolver a competência de expressar suas necessidades, emoções, demandas, sentimentos, dúvidas, hipóteses, crenças, descobertas, opiniões, utilizando para isso diferentes linguagens;
  6. Conhecer-se: ter uma identidade pessoal, social e cultural positiva de si, dentro dos diferentes contextos e linguagens, tanto no âmbito familiar e comunitário.

2. Objetivos de aprendizagem e desenvolvimento

Cada faixa etária possui objetivos e demandas específicas dentro dos 6 pontos que listamos anteriormente. Por isso, cada fase da educação infantil demandará questões peculiares. Vejamos a seguir as divisões:

  • Creche: bebês e crianças bem pequenas;
  • Pré-escola: crianças pequenas;
  • Educação infantil: aqui cada faixa terá um ritmo de aprendizagem e desenvolvimento da criança.

3. Campos de experiência

Dentro desse pilar, na educação infantil, o BNCC ainda define 5 campos de experiência, que também auxiliam a traçar as diretrizes para a educação infantil. Estão entre elas:

  1. O eu, o outro, o nós: experiência com interações com outras crianças e com adultos;
  2. Corpo, gestos e movimentos: expressões de linguagem com o corpo nas suas mais diferentes formas, como uma expressão para o mundo. Envolve mímicas, posturas e movimentos expressivos, bem como a consciência corporal;
  3. Traços, sons, cores e formas: percepção sensorial do ambiente, envolvendo traços, sons, cores e formas, permitindo, também, a expressão da criatividade infantil;
  4. Fala, escuta, pensamento e imaginação: relação entre atos de fala e escuta e constituição da linguagem e do pensamento humano desde a infância;
  5. Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações: experiências nas quais as crianças trabalhem as quatro competências anteriores e consigam fazer relações entre elas.

O BNCC é um documento fundamental para quem é da área de educação e, portanto, torna-se importante saber quais são os pontos que precisam ser trabalhados no dia a dia na educação. Por isso, não deixe de acompanhar nossos conteúdos sobre o tema.

Para isso, assine nossa newsletter e não perca nenhum conteúdo!

Você também pode gostar

Deixe um comentário