Os primeiros passos para a adaptação a um aluno autista

aluno autista
3 minutos para ler

Ter um aluno autista é um grande desafio, mas, ao mesmo tempo, um processo bastante gratificante. Afinal, você estará levando, de fato, o ensino inclusivo para a sala de aula, possibilitando que uma pessoa com necessidades especiais possa acompanhar aquele momento e ter um aprendizado tão rico quanto dos colegas.

Para isso, é importante ter uma compreensão dos primeiros passos que devem ser aplicados para trazer uma melhor adaptação para um aluno autista. Quer saber mais? Leia nosso artigo e tire suas dúvidas. Boa leitura!

Traga os pais para o diálogo

Um passo fundamental para ter um ensino inclusivo para um aluno autista é conversar com os pais dela. Afinal, eles sabem quais são os principais comportamentos mais característicos da criança e, assim, mostrar caminhos de adaptação que podem ser mais interessantes para o perfil dela. Além disso, o espaço de diálogo deve estar sempre aberto para que eles possam sentir maior confiança na conduta dos professores.

Além disso, é importante trazer os demais pais para conversarem sobre o tema. Afinal, eles precisam agir em conjunto com as crianças para tornar o espaço mais amigável para o colega com TEA.

Veja se é possível que o aluno autista chegue mais cedo na aula

Um problema comum é que as crianças autistas são muito sensíveis a barulhos e, portanto, a disparidade entre a saída de casa e a chegada em um ambiente ruidoso como a escola pode gerar um profundo incômodo neles.

Assim, ao combinar de que eles cheguem mais cedo no ambiente escolar, é possível que ele vá acostumando aos poucos com a elevação do volume e assuste-se menos. Com isso, a adaptação é mais tranquila e evita-se que ele sofra com esse momento, ficando mais irritado.

aluno autista

Evite atividades que possam gerar excesso de barulho

Como falamos acima, o ouvido de crianças autistas é altamente sensível. Por isso, é importante evitar que as atividades em sala de aula sejam altamente ruidosas e, assim, fazer com que elas se assustem e se incomodem.

Por exemplo, ter brinquedos que tenham guizos, buzinas, entre outros pontos, pode fazer com que os pequenos que tenham TEA sintam-se incomodados ao longo do dia e percam o processo de aprendizagem. Por isso, se você tem um aluno autista, é importante adaptar as ações para não perder o efeito pedagógico e incluir os pequenos nisso.

Tenda a trazer atividades de maior repetição para o aluno autista

Outro ponto muito característico do comportamento do aluno autista é a necessidade de repetição de ações e tarefas. Por isso, tudo que quebra esse tipo de rotina pode trazer um profundo desconforto e prejudicar a experiência de aprendizagem da criança.

Por isso, ainda que você foque em atividades específicas para ele, é importante que você foque em ações que sejam mais repetitivas. Por exemplo, se ele tende a brincar com os mesmos brinquedos, no mesmo horário, tenha a atitude proativa de já levar os itens até ele próximo ao horário em que ele está acostumado.

Fazer a adaptação para alunos autistas é fundamental para ter um ensino verdadeiramente inclusivo. Por isso, não deixe de trazer essas questões para o seu ambiente escolar, ok? Temos certeza de que isso será marcante para ela.Por isso, quer mais dicas importantes para esse momento? Confira nosso artigo no qual trazemos mais indicações essenciais para ajudar seu aluno autista.

Você também pode gostar

Deixe um comentário