Como trabalhar com o autismo na educação infantil?

aluno autista
3 minutos para ler

A educação infantil é repleta de diversos desafios que motivam muitos educadores no dia a dia. Afinal, cada criança possui uma singularidade que deve ser considerada ao pensar no processo no dia a dia. Nenhuma delas possui a mesma forma de aprendizagem do que outra.

Contudo, quando falamos em casos nos quais há condições especiais, como alunos autistas, os cuidados redobram. Afinal, é preciso adaptar o ensino para incluí-los no processo, sem gerar discriminações e preconceitos. Esse é um grande desafio, mas com os passos certos, é possível gerar um ensino inclusivo e de qualidade.

Quer saber mais? Nós preparamos um guia importante para que você identifique como trabalhar o autismo na educação infantil. Vamos juntos? Aproveite e tire suas dúvidas sobre o tema.

Perca preconceitos

Um primeiro passo é que os profissionais da área de educação entendam que ter um aluno autista é um desafio, mas não é um bicho de sete cabeças. Com cada vez mais estudos sobre o tema, há uma série de conhecimentos novos sobre como trazer um processo inclusivo neste tipo de caso.

Por isso, é importante que você comece a estudar sobre o autismo e desmistifique questões que podem estar interiorizadas em você, e talvez nem saiba. Por isso, busque informações e comece a desconstruir eventuais preconceitos que talvez tenha internamente.

aluno autista

Estude sobre educação inclusiva

Outro ponto importante é buscar formas de aprender sobre educação inclusiva. Por meio dela, você começa a entender questões importantes relacionadas com a Pedagogia das Diferenças, que nos apontam o quanto cada criança possui seu próprio processo de aprendizado e, assim, os professores devem ser capazes de identificarem isso e estimularem o ensino de acordo com as peculiaridades de cada um.

Abra espaço de diálogo com os pais

Outra forma de trabalhar a inclusão de alunos autistas é abrindo espaços de diálogo com os pais, tanto das crianças portadoras de TEA quanto com os demais. Esse espaço coletivo é fundamental tanto para gerar confiança por parte dos parentes dos pequenos especiais, quanto para educar os demais para auxiliarem nesse processo.

Afinal, quando os pais auxiliam a educar as crianças para lidarem com essas questões, é possível tornar o processo mais tranquilo para o pequeno e, consequentemente, para todos os envolvidos.

Faça uma especialização focada para alunos autistas

Outro ponto que pode auxiliar é dedicar-se a especializar-se, justamente, para as demandas e técnicas pedagógicas focadas para os alunos autistas. Isso pode ser importante para atender questões que são peculiares do quadro, conseguindo trazer conforto para os pequenos e, assim, garantir que eles estejam em um ambiente que inspire segurança e sem colocar o processo educacional em xeque.

Se você deseja trazer o melhor ensino para seus alunos autistas, conte com a especialização da Polis Cursos. Nela, você terá todo o suporte para compreender as dinâmicas necessárias para este público e, assim, auxiliar que os pequenos possam ter um ensino de qualidade, de acordo com suas demandas.

Quer saber mais? Entre em nossa página e tire suas dúvidas sobre a nossa especialização! Temos certeza de que ela ajudará a tornar-se um melhor educador.

Você também pode gostar

Deixe um comentário