4 tendências na área da educação

4 minutos para ler

Muitas mudanças são esperadas para a área da educação na retomada do “novo normal”. Afinal, os desafios impostos pela pandemia acentuaram algumas mudanças que já vinham em curso e, assim, podemos esperar que elas se intensificarão ou, ainda, que começarão a ganhar mais espaço;

Por isso, é fundamental que você busque acompanhar quais são essas transformações e, assim, garantir que seu trabalho continuará sendo eficiente e garantindo maior eficiência nas práticas pedagógicas, mais alinhadas com o momento atual.

Portanto, confira 4 tendências na área da educação e aproveite para tirar suas dúvidas sobre o tema. Boa leitura.

1. Educação híbrida

A educação híbrida é uma possibilidade que cresceu consideravelmente com o isolamento social trazido pela pandemia do novo coronavírus. Por meio dele, percebemos que é possível ter momentos de interação presencial, mas, ao mesmo tempo, ter ganhos nos períodos online.

Ele anda lado a lado com as metodologias ativas, de forma a incentivar o estudante a ter uma maior autonomia para absorção de conhecimento nos momentos em que estiver realizando seus processos em casa.

2. Metodologias ativas

As metodologias ativas possuem como princípio colocar o estudante como protagonista do seu processo de aprendizagem. As práticas pedagógicas, assim, permitem oferecer essa autonomia, de forma que ele aprenda a buscar o seu próprio desenvolvimento.

O professor, assim, assume um papel mais próximo de um tutor ou mediador, e não mais tanto como o de transmissor de conteúdos. Com isso, o aluno tem a possibilidade de aprender a tornar-se mais ativo e desenvolver habilidades de pesquisa de conhecimento, pensamento autônomo, investigação, pensamento crítico, entre outros.

3. Aprendizagem personalizada

Fato é: cada aluno possui um processo de aprendizagem próprio. Alguns possuem maior interesse por determinadas áreas, outros possuem competências para determinadas habilidades e maior dificuldade para outras, de forma que a massificação do ensino pode tornar o processo mais desinteressante para muitos deles.

A aprendizagem personalizada, assim, junto com as metodologias de ensino ativo, atuam de forma a potencializar a experiência do estudante. Com isso, é possível atender demandas individuais e oferecer um ritmo de ensino segundo as necessidades do aluno. O avanço tecnológico, junto com metodologias ativas e ensino híbrido permite que o estudante crie sua própria trilha de conhecimento.

4. Educação inclusiva

Não há mais espaço para segregação de estudantes na educação, principalmente nos primeiros anos do ensino. Muitas pessoas que possuem crianças especiais já passaram pela situação de terem a matrícula recusada em algumas escolas, com indicação para buscarem locais especializados na situação da criança.

Ainda que venha de forma tardia, atualmente temos uma maior preocupação com uma educação inclusiva. E as tecnologias chegam com possibilidade de abrir o campo para que mais estudantes com necessidades especiais possam frequentar os mesmos espaços de outras crianças, sem a necessidade de serem excluídas desse processo de socialização.

Com isso, todos saem ganhando: os profissionais aprendem a trabalhar com diferentes formas de ensino, focadas para os mais diferentes tipos de estudante, a aprendizagem personalizada ganha maior fôlego, os alunos com necessidades especiais não são segregados e os demais são conscientizados sobre a importância da diversidade e respeito.

Como vimos, uma das tendências mais importantes, porque auxilia nas demais, é a educação híbrida. Conheça mais sobre o tema e confira dicas sobre como implantar neste conteúdo e tire suas dúvidas.

Você também pode gostar

Deixe um comentário