Memes em sala de aula: como usar essa ferramenta ao seu favor?

3 minutos para ler

Você com certeza já deu boas risadas com os memes da internet, não é mesmo? Ícones como: Nazaré Tedesco, Joelma e Gretchen, estão na linha de frente para tirar boas risadas dos usuários da internet brasileira, principalmente das redes sociais.

Mas já parou para analisar a possibilidade de utilizar esses memes dentro do ambiente de estudos? fotos, vídeos, frases, etc, que podem trazer humor e ironia para seu método de aprendizado.

Neste artigo falaremos um pouco sobre os memes, e a utilização deles dentro do processo de aprendizagem, e como eles podem contribuir. 

O que são os memes?

Apesar de contemporâneo, semeado principalmente pela geração X e Z, o termo meme vem da Grécia antiga, e significa imitação. No mundo da internet, os memes são mensagens cômicas, muitas das vezes em tom irônico, que viralizam dentro da comunidade – ou seja, impactam muitas pessoas.

Os memes são responsáveis por fazer com que os usuários da internet acompanhem de forma indireta demandas efervescentes da atualidade, além de expressar pensamentos e sentimentos que pessoas não conseguem verbalizar, mas que são altamente entendíveis.

Conheça as formas utilizadas pelos humanos para aprendizado.

A psicologia divide a metodologia de aprendizagem dos seres humanos em três características, podendo elas somarem entre si, fazendo os indivíduos aprenderem de forma mais veloz, e fixando o conteúdo que foi estudado. Esses estilos de aprendizagem são:

  • Visual: Quando o indivíduo possui maior facilidade de aprender utilizando ferramentas visuais, como por exemplo, dar mais atenção a lousa/slide/material utilizado em sala de aula, utilização de check list para estudos, e mania de anotações organizadas para suporte nos estudos.
  • Cinestésico: O aprendizado cinestésico é caracterizado pela inquietação do indivíduo que a possui, vinda de uma energia que o mesmo carrega. A pessoa que carrega a metodologia cinestésica de aprendizado possui mais facilidade em aprender fazendo mapas mentais, direcionando a lembrança do estudo a acontecimentos marcantes (como piadas) e possuem uma necessidade de sempre estarem em movimento.
  • Auditivo: Este é caracterizado pela facilidade do indivíduo aprender com auxílio de ferramentas auditivas, como estudar escutando playlists, com a televisão ligada ou vez ou outra dizer em voz alta o conteúdo que precisa ser fixado.

E agora você está se perguntando, mas afinal, qual ligação entre estudar com memes e metodologias de aprendizado? Definitivamente TUDO.

Memes como forma de estudo.

De acordo com Richard Dawkins, o criador do conceito dos memes, 73% dos usuários da internet foram informados através de um meme, 75% desse mesmo público informa que os memes ajudam a diminuir o stress e 54% confirmam que é possível ter um diálogo diferente do convencional.

Memes podem ser utilizados para apresentar desafios, construir enunciados de questões, instigar discussões, e principalmente, fixar o conteúdo aprendido.

A utilização de uma ferramenta de lazer, somada à metodologia de aprendizagem, pode ser responsável por:

  • Unir os grupos de estudos.
  • Englobar todas as metodologias de aprendizagem através de seus recursos.
  • Fixar o conteúdo de forma leve.
  • Memorizar conteúdos mais complexos.

O que achou da dica de hoje? Para mais dicas como essa continue em nosso blog e saiba como aproveitar ainda mais seus estudos para somar a vida acadêmica e profissional.

Você também pode gostar

Deixe um comentário