5 técnicas de PNL para aplicar na sua equipe

4 minutos para ler

A Programação Neurolinguística (PNL) é uma das técnicas mais utilizadas atualmente no ambiente organizacional para gestão de pessoas e não é à toa. Afinal, ela é muito útil para auxiliar os profissionais de administração, RH, entre outros, a auxiliar as equipes a prosperarem e serem mais eficazes – não só quantitativamente, mas qualitativamente.

Por isso é importante reforçarmos como essas técnicas de PNL podem ser utilizadas para os times e, assim, oferecer maior eficácia. Conheça as 5 principais e tire suas dúvidas sobre o tema.

1. Swish

Essa é uma das técnicas mais utilizadas na PNL, justamente, porque se aplica a uma série de situações diferentes nos ambientes organizacionais. A ideia aqui é redirecionar uma emoção indesejada, reprogramando os gatilhos mentais que a ativam.

Por exemplo, se um funcionário sente-se irritado ao ser criticado, a técnica swish pode ser utilizada para redirecionar isso para consideração e motivação. Com isso é possível minimizar atritos e garantir maior bem-estar da equipe.

2. Rapport

Rapport é uma palavra francesa associada com a ideia de criar afinidade e empatia. Essa é uma das técnicas de PNL mais utilizadas, justamente, para geração de coesão de time, sensação de bem-estar, confiança e harmonia entre os times.

O rapport, quando bem aplicado, minimiza eventuais tensões existentes na empresa e, assim, permite gerar uma sensação de maior harmonia entre os membros.

técnicas de PNL

3. Ressignificação

Quantas crenças limitantes prendem membros dos times porque ficam presos em um paradigma? A técnica de ressignificação tem por objetivo auxiliar a pessoa dar um novo significado para uma questão antiga e, assim, mudar o seu foco.

Assim, para aqueles que ficam muito presos em aspectos negativos de acontecimentos passados, podem ser treinados para conseguirem redirecionar essa energia para outros pontos. É o que acontece, por exemplo, quando a pessoa passa por uma crítica ao seu trabalho e perde a autoconfiança. O papel da técnica de ressignificação é, assim, mudar esse mindset e redirecioná-lo, por exemplo, para direcionamento de ação.

4. Fogging

Os conflitos são inerentes no ambiente organizacional. Eles, inclusive, quando bem trabalhados, podem ser úteis (quando, por exemplo, são relacionados com debates de ideias e não questões pessoais) para o crescimento dos times.

O Fogging, assim, é uma técnica que auxilia os times a resolverem os problemas e buscar soluções, e não ficarem focados no conflito em si. Com isso, os profissionais responsáveis ensinam técnicas para remediar conflitos entre membros dos times e, também, como encontrar maior sinergia no dia a dia.

5. Curar fobias

Você sabia que muitas crenças limitantes dos colaboradores de uma equipe ocorre justamente por fobias que eles possuam? Pois é, muitas vezes é preciso utilizar a PNL para trabalhar essas questões e auxiliar para que as equipes funcionem de forma mais adequada.

Por exemplo, um profissional de RH que tenha dificuldade de falar em público terá mais dificuldades para auxiliar nos treinamentos com os times. Com isso, o processo pode ficar comprometido. Assim, os profissionais podem auxiliar, justamente, no treinamento desses profissionais auxiliando a lidarem com os medos e reprogramando seu cérebro para essas questões.

As técnicas de PNL são extremamente eficazes para o dia a dia organizacional. Por isso, a especialização é fundamental para que você possa adotá-las em suas rotinas e ter uma liderança mais eficiente. Por isso, não deixe de especializar-se nessa área, ok?

Para isso, conheça o nosso curso de Pós-graduação em Neurociências e Programação Neurolinguística e saiba como trazer esses conhecimentos de forma prática para seus times.

Você também pode gostar

Deixe um comentário