5 bons motivos para você fazer um curso de pós-graduação em Medicina do Trabalho

3 minutos para ler

Obrigatoriamente, as empresas precisam cada vez mais de um médico especializado em saúde ocupacional. Não é a toa que outros segmentos – como engenharia – estão buscando a especialização dessa técnica. Porém, para ser especialista, especificamente, é necessário estar graduado em medicina. E nós, da Pólis Cursos selecionamos alguns motivos que vão ajudar você, médico, a entender a importância de investir nessa especialização e impulsionar a sua carreira – confira abaixo

1. É lei!

A presença do médico no ambiente corporativo está relacionado à Norma Regulamentadora, ou seja, que determina a obrigatoriedade por parte dos empregadores. Ou seja, não é apenas uma opção ou uma vantagem da instituição, é obrigatório a necessidade de um médico especialista em Medicina do Trabalho para o acompanhamento dos devidos cuidados com a saúde do trabalhador.

2- Mercado promissor

Levando em consideração a quantidade de indústrias disponibilizadas no país, conclui-se que grande é a necessidade desse tipo de profissional. Para facilitar o entendimento: no Brasil são pouco mais de 20 vagas de residências em Medicina do Trabalho oferecidas por ano, logo com essa baixa quantidade de vagas de residência, os cursos de pós-graduação chegam como uma boa opção de formação de profissionais. Por isso, nunca faltam oportunidades, uma vez que no Brasil existe uma carência de profissionais que atuam na área.

3- Vasto conhecimento

Um curso que abrange diversas áreas e amplia o conhecimento. O aluno fica por dentro de assuntos como introdução à saúde do trabalho, políticas públicas em saúde do trabalho, medicina do trabalho I, saneamento ambiental,  fisiologia e ergonomia ocupacional, medicina do trabalho II, bioestatística e epidemiologia aplicadas ao trabalho, toxicologia e doenças profissionais, legislação trabalhista e previdenciária, higiene e segurança do trabalho, psicologia aplicada ao trabalho, exame admissional, periódico e demissional, bem como outros temas específicos à capacitação do mesmo.

4- Rotina abrangente

Atividades variadas fazem parte do dia a dia do profissional em Medicina do Trabalho – que saem da rotina. É ele que realiza os atendimentos e consultas, implementa ações, coordena programas, efetua auditorias, sindicâncias, perícias, bem como trabalha com foco na precaução da biossegurança.

5- Curso rápido

Em apenas 24 meses + TCC, você é capacitado para atuar em segurança do trabalho, são 1.920 horas entre aulas presenciais e práticas profissionais monitoradas – que auxiliarão você, médico, no desenvolvimento da técnica com mais facilidade e exatidão.

Aqui, na Pólis Cursos, oferecemos cursos de Medicina do Trabalho acreditados pela ANAMT e e-MEC, com especialistas de verdade, para enriquecer a sua formação. Se você ainda tem dúvidas se deve ou não fazer uma pós-graduação, clique aqui para entender um pouco mais sobre o curso e/ou fale diretamente conosco para solucionar todas as suas dúvidas.

Você também pode gostar

Deixe um comentário